Instituto AUÁ vence prêmio Von Martius de Sustentabilidade com Projeto de Nativas em SP


Mais novidades para o desenvolvimento local na Mata Atlântica!

O Instituto AUÁ venceu o Prêmio von Martius de Sustentabilidade em 1º lugar na categoria Natureza, entregue hoje no Congresso Ecogerma 2017, na FIESP, com a iniciativa “Cambuci, Mata Atlântica e o Ecomercado”.

O prêmio da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha está entre os mais importantes do setor, e  é dividido em três categorias: Humanidade, Natureza e Tecnologia. Foram selecionados 3 finalistas por categoria:

Categoria Natureza

1º lugar: ‘Cambuci, Mata Atlântica e o ecomercado’, do Instituto AUÁ de Empreendedorismo Socioambiental  – O projeto aposta no uso sustentável e na comercialização de produtos agroecológicos para a conservação ambiental, desenvolvimento local e a criação de uma identidade territorial.
2º lugar: ‘Projeto Cidadão Cientista’, da Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil – SAVE Brasil
3º lugar: ‘Estradas com Araucárias’, da Embrapa Florestas

Categoria Humanidade

1º lugar: ‘Gaia + Valores’, da Associação Gaia+ – A iniciativa possibilita que crianças e professores atinjam o máximo de suas potencialidades e desenvolvam uma nova perspectiva de vida, adquirindo características essenciais para uma vida feliz e plena.
2º lugar: ‘Cidade das Abelhas – Parque Ecológico, cultural e de lazer’, da Cidade das Abelhas
3º lugar: ‘Um olhar para a cidadania’, do Oi Futuro (Instituto Telemar)

Categoria Tecnologia

1º lugar: ‘Florestas de valor’, do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola – Imaflora Brasil – O projeto consolida iniciativas de valorização de produtos florestais extrativistas e garante os direitos do bem estar das populações locais nas Áreas Protegidas na Amazônia.
2º lugar: ‘O cultivo da Pupunha para produção de palmito’, da Embrapa Florestas
3º lugar: ‘Tecnologia para conservação da ictiofauna no Rio Uruguai’, da Engie Brasil Energia

Entenda a importância de mais este reconhecimento pelas palavras do presidente do Instituto AUÁ, Gabriel Menezes, sobre a mudança de paradigmas alimentares, culturais e econômicos:

“Estamos felizes pela relevância do tema sustentabilidade hoje, pois São Paulo é onde se encontra a maior concentração populacional e de renda, que necessita de água, alimento, ar limpo e todos os benefícios que o bioma Mata Atlântica oferece. De outro lado, possuímos um dos maiores desmatamentos do país, restam 3% de Mata Atlântica no Estado e sofremos na pele com os problemas ambientais, como mudanças climáticas e escassez de água. Assim, o Instituto AUÁ está propondo um novo vetor de desenvolvimento local a partir de uma identidade territorial baseada em nossas espécies nativas, o que dá uma vantagem global em termos econômicos para essa região. O consumidor quer adquirir o que é nativo, de uma região específica, valorizando a identidade por trás do produto. Acreditamos que isso atende uma tendência universal da globalização.”

Gabriel Menezes recebendo o prêmio para o Instituto AUÁ

Para o coordenador do Prêmio von Martius de Sustentabilidade, da Câmara do Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, Rogério Ruschel, já foram avaliados mais de 1.700 projetos nesses 16 anos da iniciativa, com 9 vitoriosos a cada ano, mas nesta edição de 2017, houve unanimidade entre a comissão julgadora sobre as qualidades do projeto “O Cambuci, Mata Atlântica e o Ecomercado”.

O Instituto já é um vencedor do empreendedorismo socioambiental, pois trabalha com a recuperação de um produto com forte identidade territorial e cultural, com a comunidade da Mata Atlântica e a grande São Paulo. Mereceria um destaque entre as grandes iniciativas de empreendorismo socioambiental no mundo. E fico feliz em dar apoio e torcer para que o AUÁ amplie cada vez mais seu trabalho”, reforça Rogério.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *