Histórico

 

A Rota gastronômica do Cambuci surgiu a partir do sonho de resgatar o cultivo e o uso culinário desta fruta nativa da Mata Atlântica que estava caindo no esquecimento.

Conheça esta história.

2008

  • 1º Workshop sobre o Cambuci, em outubro de 2008, em Paraibuna, que resultou na formação de um grupo de trabalho integrado por Paraibuna, Salesópolis, Rio Grande da Serra, Santo André (Paranapiacaba) e Natividade da Serra, além do Núcleo Caraguatatuba do Parque Estadual da Serra do Mar e da RBCV.
  • Esse GT formatou e iniciou a Rota do Cambuci.

2009

  • Realização da primeira edição da Rota, em abril de 2009, no 6º Festival do Cambuci de Paranapiacaba.
  • Lançamento do 1º Prêmio Cambuci de Sustentabilidade para quem contribui com o resgate do fruto.
  • Publicação do primeiro Livro Cambuci de Receitas, em parceria com a Prefeitura de São Paulo.

2010

  • Realização da segunda edição da Rota, que percorreu as cidades de São Paulo, Salesópolis, Rio Grande da Serra, Paraibuna e Vila de Paranapiacaba, com encerramento no Mercadão de São Paulo.
  • Plantio e distribuição de mudas do Cambuci em São Paulo para recuperação ambiental do bairro do Cambuci, onde a árvore estava praticamente extinta.

2011

  • 3ª edição do Festival prossegue nos municípios, com a inclusão de Mogi das Cruzes na Rota.
  • Realização do I Concurso Cambuci de Receitas.
  • Realização do seminário técnico “Cambuci, uma estratégia sustentável para a Serra do Mar Paulista: políticas públicas, comercialização e produção”, com um bom panorama da situação do fruto.
  • Cooperativa dos Produtores de Cambuci e Derivados de Rio Grande da Serra sugere o Cambuci para compor a Arca do Gosto, do Slow Food, e este é reconhecido como um dos sabores ameaçados do catálogo mundial.

2012

  • 4ª edição do Festival, em todas as cidades e adesão de Caraguatatuba à Rota.
  • Importante aumento da oferta de produtos e fortalecimento da rede envolvida com o Cambuci.
  • Publicação do Livro “Cambuci – O Fruto, o Bairro, a Rota”, pela AHPCE, com recurso do Ministério da Cultura.

2013

  • 5ª edição do Festival, já com a participação de dez municípios paulistanos.
  • Início dos investimentos no Arranjo Produtivo Sustentável e aumento na produção e nas vendas.
  • Instituto Auá produz uma série de vídeos dos festivais nos municípios.
  • Público aumenta consideravelmente em relação ao ano anterior.
  • Encerramento no Mercadão de São Paulo com apresentação da Banda Lyra, tradicional de Santo André.

2014 

  • Novos municípios ingressam a Rota: Ribeirão Pires, São Lourenço da Serra e Betioga. Natividade da Serra retorna a Rota Gastronômica realizando seus 2º festival. – O Cambuci tem destaque na mídia em veículos como Reporter Eco, National Geographics, Folha Agronegócios e outros.
  • Empório Mata Atlântica inicia a venda da fruta congelada em estabelecimentos de São Paulo.

 

rodape_historico